Homicidômetro 2018



Sobe número de armas aprendidas no Carnaval

 
 
Salvador - Desde o primeiro dia de folia (3), que a Guarda Municipal do Salvador intensificou os trabalhos de prevenção à violência e de proteção do patrimônio público na área da Barra até Ondina, e do Campo Grande até o Centro Histórico, onde é grande o número de pessoas transitando e de barraqueiros que comercializam seus produtos. De acordo com coronel Sergio Raykil, Superintendente de Segurança Urbana e Prevenção à Violência (Susprev) são 633 agentes de segurança do município que atuam em todo o circuito da festa, auxiliando diversos órgãos da Prefeitura, como a Transalvador, Sesp, SMS, Setad, Semur; Ouvidoria, Saltur e Cogel, órgãos do governo do Estado como a Bahiatursa, Polícia Militar, Polícia Civil, Juizado de Menores e Embasa, além da Coelba e a Polícia Federal.

Nas operações realizadas em conjunto com a Sesp, a Guarda Municipal apreendeu 02 facões no primeiro dia da festa. Nos dias 4 e 5 (sexta e sábado), foram 19 armas brancas apreendidas (12 facões, 03 facas e 05 martelos). O material recolhido estava em poder de barraqueiros que levam este tipo de arma para avenida com intenção de facilitar seu trabalho, apesar de terem sido alertados antes do início da festa sobre a proibição do uso destes itens. Outro fato que chama atenção neste Carnaval é a forma com que a população recebe a Guarda Municipal. Seja no deslocamento das patrulhas, na prestação de socorro, na orientação do cidadão, nas ações em conjunto com outros órgãos, o folião geralmente elogia os servidores, principalmente porque usam o bom senso para a resolução de problemas. "Precisei chegar a um posto de saúde e recebi o apoio necessário", ressalta Vander Castro Stiquenelle, turista de Fortaleza.

O Setor de Estatística (Seest) da Guarda Municipal registrou de domingo (6) para segunda (7), 40 ocorrências, sendo três acompanhamentos, três apoios a órgãos, duas apreensões, um socorro, dois objetos achados, uma depreciação do patrimônio, uma agressão com lesão corporal, além de 27 registros feitos pelo videomonitoramento. No mesmo período do Carnaval de 2010, foram 44 registros. Este ano na praça da Piedade, desde quinta-feira (3), o Grupamento de Operações com Cães - GOC intensifica as atividades com nove Guardas e oito cães. Quarta (2), num ato de vandalismo, foram furtados cerca de 50 tapumes (folhas de madeirite), utilizados para isolar o local e proteger o patrimônio. De acordo com Ubirajara Azevedo, comandante do GOC, a área de lazer, após o furto, estava sendo utilizada por foliões para fazer necessidades fisiológicas, mesmo com a implantação de mais de 50 sanitários públicos nas proximidades. 
 
Fonte: www.jornalmidia.com.br
Share:

Nenhum comentário:

Reportágens

Últimas

Postagens mais visitadas