Homicidômetro 2018



Japão em alerta geral, números de vítimas podem ultrapassar os 10.000, segundo autoridades do Japão...


O grande sismo de sexta-feira à tarde (hora local) no Japão, que de acordo com os novos cálculos atingiu grau 9, e o violento tsunami que se seguiu podem ter provocado mais de dez mil mortos no Nordeste do Japão, segundo o chefe da polícia de Miyagi, citado pela imprensa japonesa.
Enquanto em Tóquio a Agência Meteorológica do Japão revia de grau 8,9 para 9 a intensidade do sismo, que o classifica como um dos mais fortes de sempre no mundo nas zonas mais próximas do epicentro prosseguem as buscas de sobreviventes, o número de deslocados supera os 600 mil e o País começa a ser preparado para enfrentar um balanço das vítimas muito superior ao que era feito até ontem.
“Não temos outra opção senão lidar com a situação no pressuposto que sem dúvida [o número de vítimas mortais] será na ordem da dezena de milhares”, afirmou o chefe da polícia do município de Miyagi, Naoto Takeuchi, citado pela imprensa japonesa.
A polícia de Miyagi informou que na sequência dos trabalhos das equipas de socorro foram encontrados mais 200 corpos na cidade de Higashimatsushima e que na cidade de Minamisanriku cerca de dez mil, mais de metade da sua população, estão desaparecidos.
Também foi informado que cerca de 4.400 pessoas continuavam isoladas no Sábado à noite nas cidades de Onagawa e Ishinomaki.
No município de Iwate, a Norte de Miyagi, a polícia local informou que “muitos corpos” foram encontrados ontem de manhã sob os escombros de Rikuzentakata e que estava a ser preparada uma operação a 640 que estavam isoladas.
Cerca de cinco mil casas foram submersas pelo tsunami nessa cidade, acrescentam as informações, que referem ainda que a municipalidade diz que apenas 5.900 numa população de 23 mil estiveram nos abrigos.
A imprensa japonesa refere ainda que na cidade de Otsuchi estão incontactáveis o presidente e outros funcionários municipais que se encontravam no edifício da Câmara que foi destruído pelo tsunami, tal como um lar de idosos, onde se encontravam 30 pessoas.
As autoridades da prefeitura de Fukushima anunciaram, por sua vez, que há 1.167 residentes desaparecidos, 918 deles da cidade de Namie.
O balanço oficial, no entanto, está em 983 mortos confirmados em Miyagi e outras áreas. A informação coloca em mais de dois mil o número de mortos e desaparecidos, sendo referido que nos municípios de Miyagi e Iwate, na costa do Pacífico, foram encontrados mais de 600 corpos.
As notícias acrescentam que, porém, os governos locais não têm informação sobre dezenas de milhares de pessoas e que pelo menos 20.820 edifícios foram total ou parcialmente destruídos.
A agravar estes quadro está o elevado número de deslocados. As notícias mais recentes dizem que nas áreas mais sinistradas pelo sismo e pelo tsunami mais de 450 mil pessoas foram retiradas, a que se juntam mais cerca de 180 mil que foram retiradas do perímetro de exclusão em torno das centrais nucleares de Fukushima, onde ontem uma explosão fez ruir o edifício exterior do reactor nº 1 e hoje as notícias dizem que um segundo reactor está em risco.
A imprensa nipónica, ao fazer hoje um balanço da destruição causada pelo sismo e pelo tsunami na sexta-feira ao princípio da tarde (hora local), indica ainda que segundo a Nippon Telegraph and Telephone Eastmais de 475 mil serviços de fibra óptica estavam inoperacionais e que estavam cortadas as linhas de quase 880 mil assinantes do serviço telefónico em Iwate e Miyagi.
Sobre os serviços de telefone móvel, o balanço referia que hoje de manhã continuavam inoperacionais 11,4 mil bases dos maiores operadores.
A dimensão da tragédia é também ilustrada pela dimensão da operação de socorro.
O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, elevou hoje para cem mil o número de socorristas (da SDF) a enviar para as áreas mais atingidas, que faz desta operação a maior de sempre no País, de acordo com a imprensa japonesa, que refere ainda que é também cada vez maior o número de equipas de socorristas estrangeiros que estão a chegar ao País.
A notícia diz que 69 governos e cinco instituições internacionais já se disponibilizaram para ajudar o Japão.
A imprensa também diz que já foi retirado o aviso de risco de tsunami que se mantinha em vigor para a costa do Pacífico entre Hokkaido e Kyushu.
O grande sismo ocorreu às 14h46 locais (5h46 em Lisboa) de sexta-feira e o epicentro foi localizado a 373 quilómetros a Nordeste de Tóquio, ao largo do município de Miyagi.
Seguiu-se um tsunami, com ondas de dez metros de altura que varreram tudo pela frente até dez quilómetros em terra.
Os efeitos do tsunami fizeram-se sentir em vários países costeiros do Pacífico, mas de forma ligeira.
Cálculos de cientistas citados pela CNN dizem que o sismo de sexta-feira parece ter provocado uma deslocação da principal ilha do Japão em 2,4 metros.
Essa é a deslocação registada numa estação GPS e confirmada por mapas da Geospatial Information Authority do Japão, de acordo com m cientista da U.S. Geological Survey dos EUA citado pela CNN.
A estação de televisão também refere que cálculos do Instituto de Geofísica e Vulcanologia de Itália dizem que o sismo provocou uma deslocação do eixo da terra em cerca de dez centímetros.
A mesma notícia refere, citando um cientista japonês, que o sismo ocorreu numa área de 400 quilómetros de comprimentos por 160 de largura, onde as placas tectónicas de deslocaram mais de 18 metros.
O Japão fica no chamado “anel de fogo”, designação de uma área de intensa actividade sísmica que vai da nova Zelândia, no Pacífico Sul até ao Alasca.
A mais recente informação oficial do Japão diz que o sismo de sexta-feira, a que já se seguiram centenas de réplicas, teve uma intensidade de grau 9, uma pequena variação na escala relativamente à informação inicial (8,9), mas que significa que teve o dobro do potencial destrutivo, sendo similar ao que ocorreu na Indonésia em 2004 e que provocou o tsunami que matou mais de 200 mil pessoas numa dezena de países do Pacífico.
A diferença é que neste caso, os países atingidos não estavam tão preparados quanto o Japão para enfrentar um desastre dessa dimensão, salientam cientistas.
Em todo o caso, a destruição causada pelo sismo e tsunami de sexta-feira é imensa, como o mostra um trabalho publicado online pelo “The New York Times”, em que mostra fotografias de satélite de Ishinomaki, Natori, Sendai, Yuriage, Arahama, Ishinomaki e Aeroporto de Sendai de 4 de Abril e de ontem, depois do sismo e do tsunami.
O jornal destaca que o sismo de sexta-feira foi o mais forte de sempre no Japão e refere que em Sendai, capital de Miyagi, 1,4 milhões de pessoas ficaram sem electricidade e mais 500 mil estão sem água.


Fonte: Presstur.com 




Veja o vídeo com  informações de hoje exibido no Bom dia Brasil - Rede Globo


Share:

TV Globo Internacional libera sinal no Japão

 

Desde a manhã de segunda-feira (14), a TV Globo Internacional, canal 334 do sistema Sky PerfecTV, está com o sinal aberto à todos que possuem uma antena CS devidamente ajustada em casa.
A administração da IPC World, que é afiliada da TV Globo no Japão, decidiu liberar o sinal devido a gravidade da situação em que o Japão se encontra desde o terremoto ocorrido na sexta (11).
O objetivo da ação é manter todos os brasileiros residentes no Japão informados sobre os últimos acontecimentos, alertas e situações de emergência no país.
Avisos por escrito serão divulgados durante toda a programação do canal.
Para assistir o canal 334 é necessário ter uma antena CS do sistema Sky PerfecTV instalada e ajustada. Para verificar se sua antena está ajustada, tente sintonizar o canal 221. Caso não consiga assistir as imagens do canal, será necessário verificar o ajuste.
Para obter ajuda com o ajuste de aparelhos das marcas Digital Clube e NEC, ligue para 03-5420-3500. Para ajuda com aparelhos de outras marcas, ligue para 0570-03-9888 (ramal 8 para atendimento em português).

 Fonte:Ipcdigital.com

Share:

Vídeo inédito com imágens do Tsunami que atingiu a costa japonesa

 Violento terremoto adia rodada do Campeonato Japonês Tremor, que gerou tsunami em várias cidades, atingiu a costa norte do Japão

Asista o vídeo no momento exato da catastrofe






Um terremoto de 8,9 graus na escala Richter abalou, nesta sexta-feira, a costa nordeste do Japão, provocando, inclusive, tsunami que atingiu várias cidades do litoral norte japonês. Em decorrência, toda a segunda rodada do campeonato nacional de futebol foi adiada.
Panorama aéreo da destruição do terremoto que atingiu a costa do Japão nesta sexta (Foto: Reuters) Ex-jogador do Vasco e atualmente defendendo o Cerezo Osaka, o atacante Rodrigo Pimpão entrou em contato por intermédio de sua página no Twitter, revelando o drama, porém tranquilizando os familiares.

– Antes do treinamento no vestiário sentimos o terremoto, cerca de 20 segundos balançando quando acabou o treinamento..Recebemos as informações que os jogos de amanhã e domingo foram cancelados. A situação aqui é triste. Tsunamis afetaram várias cidades... Os jogadores da equipe ficaram preocupados com seus familiares e vieram correndo para o vestiário buscar informações para saber se tudo esta bem...Em Osaka, cidade onde moro, só sentimos o terremoto. Lamentável a situação. Aqui está tudo bem – postou Pimpão.

O terremoto ocorreu por volta das 15 horas locais e durou aproximadamante dois minutos, provocando ondas que chegaram a seis metros. O epicentro do abalo foi a cerca de 400 quilômetros de Tóquio e até o momento as informações preliminares não são precisas quanto à extensão dos estragos provocados e números de mortos e feridos.

Segundo especialistas locais, são esperadas nas próximas horas novas tsunamis em decorrência do tremor, já considerado como um dos mais fortes ocorridos no Japão. As autoridades projetam que regiões da Indonésia, Filipinas, Rússia a Havaí também podem ser atingidas. O Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico teme que as ondas possam chegar à costa do Pacífico, englobando da Austrália, Nova Zelândia, Fiji, Samoa, Polinésia, arquipélagos menores da Ásia e da Oceania e até países da América do Sul e do Norte.



Embarcações foram arrastadas pela tsunami que atingiu o porto de Hachinohe (Foto: Reuters)

Fonte: Paulo PH

Share:

Modelo brasileira que tinha os maiores seios do mundo tenta suicídio


 
A modelo brasileira Sheyla Hershey(foto), de 31 anos, famosa por ter os maiores seios do mundo, tentou se matar na noite de ontem com uma overdose de medicamentos.
Sheyla, que sofre de transtorno bipolar, está em depressão após retirar os implantes de silicone que a fizeram tão conhecida. Por recomendação médica, a brasileira, que é casada com um americano e mora no Texas, nos Estados Unidos, teve que fazer uma nova operação para tirar as próteses por conta de uma forte infecção.
Segundo Derik Hershey, marido da modelo, Sheyla dizia que não se aceitava sem os grandes seios:
- Sem os meus seios eu me sinto feia. Sem eles eu não sei quem sou.
Derik afirmou ainda que ela está em coma e que os médicos não sabem quando ela vai acordar.
A capixaba, que já foi até estrela de um reality show, corre risco de morte.
Share:

"O importante é que emoções eu vivi", diz Roberto Carlos

Assim como um dos seus maiores sucessos, a quarta-feira de Cinzas (9) reservou muitas Emoções ao rei Roberto Carlos. O título de campeã do Carnaval conquistado pela Beija-Flor, sua escola de coração, fez o cantor se emocionar, embargar a voz e agradecer ao público com o velho e conhecido verso da canção.
“O importante é que emoções eu vivi”.

Procurando palavras para explicar a homenagem que trouxe a vitória à azul e branco de Nilópolis, o rei disse, em entrevista ao R7,que este é um momento inexplicável.
- É uma grande emoção ser homenageado pela Beija-Flor, ainda mais depois de tantas emoções que eu tive na minha vida. Viver este momento não dá nem para explicar, é muito amor.
A atriz e bailarina Cláudia Raia, que participou da comissão de frente assinada pelo coreógrafo Carlinhos de Jesus, revelou diante dos mais de 8.000 torcedores que está em casa na Beija-Flor.
- A Beija-Flor é a minha casa. Esta comunidade é minha família. Fomos mordidos pelo amor desse ser iluminado. Contar a história dele na Sapucaí, no Carnaval, que é a festa mais alegre e importante do mundo, é uma honra para todos nós. Que a gente continue emanando este amor que ele nos deu, até conseguirmos construir um mundo melhor.
A comunidade, que lotou a quadra e as ruas próximas, cantou as músicas do rei e vibrou com a chegada do troféu a Nilópolis. A aposentada Maria do Carmo, de 49 anos, que desfila há quatro na ala das baianas, sabe de cabeça as canções de Roberto Carlos.
- Eu sabia desde o início que a Beija-Flor ganharia contando a história do rei. Ele é o nosso ídolo maior.
A jovem passista Chaulana da Silva, de 11 anos, sambava emocionada com a vitória.
- É um prazer enorme fazer parte da família Beija-Flor.
O motorista de ônibus Hélio Filho, 35 anos, não conseguiu entrar na quadra da escola. Do lado de fora, ele cantava os sambas-enredo e as canções do rei como se estivesse próximo ao cantor.
- Queria muito chegar perto do Roberto Carlos, mas já fiquei satisfeito por ver minha escola vencer o Carnaval contando a história do cantor que ouço desde pequeno.

Fonte R7
Share:

Mariah Carey faz chá de bebê luxuoso para os gêmeos


Mariah Carey e Nicky Cannon fizeram um chá de bebê luxuoso para os filhos gêmeos, segundo nota especial publicada pela revista "Life & Style". O evento, realizado no último domingo (6) no Conservatory Grill, hotel Montage, contou com a presença da família do casal e de amigos muito próximos.

Os gêmeos - um menino e uma menina - deverão nascer no final do mês de abril, ou começo de maio. "Nunca estive em um chá de bebê", disse Mariah para a publicação. "Foi o meu primeiro, e foi tão festivo".

A festa, inteira decorada com as cores azul e rosa, contou com a presença de algumas celebridades, como o juiz do reality show "American Idol", Randy Jackson, o apresentador Piers Morgan, a atriz e diretora Penny Marshall, o ator Lorraine Bracco, e o diretor Brett Ratner.

"Nicky e eu ficamos muito agradecidos com a presença de todos", afirmou a cantora. "O local estava repleto de amor e, o melhor de tudo, é que fãs de mais de 50 diferentes países mandaram recados e presentes para os gêmeos. Foi o gesto mais bonito que já vi."


Fonte: Qem - Notícias
Share:

Nova lei de terras 'esfria' interesse de americanos no agronegócio brasileiro




A legislação do Brasil para a compra de terras nacionais por estrangeiros, que desde o ano passado ficou mais rígida e limitada à aquisição de áreas de no máximo cinco mil hectares, "esfriou" a disposição dos americanos em investir no agronegócio brasileiro.
Para o norte-americano Michael Gretter, natural de Iowa e que desde 2005 planta soja e milho no Brasil, a postura mais rígida do governo reduziu um pouco o apetite dos produtores americanos em buscar propriedades e fixar residência no Brasil.
“Eu acho que o interesse persiste mais entre os jovens.  A fala do governo sobre regular os investimentos desacelerou um pouco, é uma lei complicada. Entre 2003 e 2005, era muito mais fácil encontrar americanos hospedados aqui em Luis Eduardo Magalhães (BA) procurando terras”.
O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, diz que o governo prepara a flexibilização de tais restrições, já que o objetivo é apenas barrar movimento especulativo com a terra brasileira
Desde o ano passado, um parecer da Consultoria-Geral da União (CGU) aprovado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e divulgado em agosto limitou a venda de terras brasileiras a estrangeiros ou empresas brasileiras controladas por estrangeiros a no máximo cinco mil hectares. A soma das áreas rurais controladas por estrangeiros também não poderá ultrapassar 25% da superfície do município.
Na opinião de Gretter, a melhora global nos preços dos grãos desde o ano passado – que tornou o cultivo de soja mais lucrativo em todo o mundo, inclusive nos EUA – também pode ter contribuído para diminuir a motivação em deixar o próprio país para obter mais lucro com a atividade agrícola. "Quando eu vim, a rentabilidade estava mais baixa", diz.
O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, diz que o governo prepara a flexibilização de tais restrições, já que o objetivo é apenas barrar movimento especulativo com a terra brasileira, como a compra de lotes por fundos de investimento ou investidores que não têm foco na produção.
“A terra é um bem muito valioso no Brasil, e tem perspectiva de valorização muito grande. Não queremos transformar a terra brasileira em mais uma commodity para o mercado financeiro”, afirmou o ministro.
Conforme afirmou Rossi ao G1, o governo deve divulgar em breve uma nota técnica que especifique essas regras para deixar mais clara essa diferenciação entre especuladores e investidores, e assim evitar que sejam afetados  produtores que queiram se estabelecer no Brasil para produzir internamente e estimular a economia.
“Precisamos estimular que eles venham, comprem a terra, façam seus investimentos e nos ajudem a produzir, a gerar emprego, a exportar. Queremos esclarecer o parecer da AGU que proibiu a compra de terras por estrangeiros; flexibilizando-o, permitindo a compra para investimentos produtivos”, disse Rossi, que não precisou data para a divulgação do comunicado.
Reportagem publicada no dia 6 de março pelo jornal britânico  "Financial Times" diz que o Brasil planeja restringir especuladores de terra no Brasil e que permitirá apenas a presença de investidores "genuínos" para atender ao interesse brasileiro de atrair investimento privado para o setor agrícola.
A publicação cita ainda que o Brasil é um dos poucos países do mundo com capacidade para aumentar a produção de alimentos em um mundo onde a demanda por comida só aumenta, mas que precisará de "enorme investimento doméstico e estrangeiro" para atingir seu potencial.
Aluguel de terras
Gretter, 55, planta 1,6 mil hectares de soja, milho e algodão em terras que ele aluga em Luís Eduardo Magalhães, na Bahia, de um produtor brasileiro que viu no negócio a oportunidade de trocar os riscos climáticos e financeiros da atividade rural pela tranquilidade de receber uma renda fixa uma vez por ano, quando acontece a colheita.
Imagem aérea mostra áreas plantadas na cidade de Luís Eduardo Magalhães (BA) (Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo) 
    Imagem aérea mostra áreas plantadas na cidade de Luís Eduardo Magalhães (BA) 
(Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo)

A transação é calculada e paga em sacas de soja, a um preço médio de 8 sacas por hectare, segundo apurou o G1. Com base no preço da saca de soja de preço médio de R$ 42/saca de 60 quilos na região em fevereiro, medidos pela AIBA (Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia), o valor recebido por ano pelo dono das terras que o americano aluga seria de cerca de R$ 540 mil.
Queremos esclarecer o parecer da AGU que proibiu a compra de terras por estrangeiros flexibilizando-o, permitindo a compra para investimentos produtivos"
Wagner Rossi, ministro da Agricultura
“Alugar a terra é uma opção que tem funcionado bem, nos poupou um pouco das questões legais, é mais simples”, diz Gretter, que agora visita os EUA apenas duas vezes por ano e diz que as leis e regulamentações brasileiras, junto com a barreira idiomática, é uma das principais dificuldades do negócio.
A administração da produção, tanto aqui quanto dos 3 mil acres que ele ainda mantém em Iowa, é feita em parceria com irmãos e amigos que preferiram continuar residindo nos EUA.
"A parte do plantio é muito parecida, já tem muito da tecnologia de lá disponível aqui", diz ele, que nesta safra plantou algodão pela primeira vez, atraído pelos bons preços do mercado.
Dados do Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães apontam que há cerca de 30 produtores vindos dos EUA cultivando a terra na região; destes, metade opta por alugar a terra em vez de comprá-la. Há ainda estrangeiros de outros países.
“Temos holandeses, alemães que também plantam por aqui” , diz Vanir Kölln, presidente do sindicato, que estima a presença de 50 estrangeiros nas cercanias de Luís eduardo Magalhães e diz que o número tem se mantido estável nos últimos anos. "Muitos também fracassaram e foram embora", explica.
Mike Gretter (de amarelo), ao lado do irmão e amigo: são sócios só vêm ao Brasil para visitar. (Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo) 
Mike Gretter (de amarelo), ao lado do irmão e amigo: sócios só vêm ao Brasil para visitar.
  (Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo) Falta de informação

Kory Melby, de Minesota, já mora há oito anos em Goiânia, onde tem esposa e filha brasileiras. Veio atraído pela terra barata e a alta produtividade, e hoje trabalha como consultor para americanos que, como ele, chegam com muita curiosidade e pouca informação consistente sobre o Brasil.
"Eu recebo muitos fundos de investimento, homens de Wall Street (referindo-se ao mercado financeiro norte-americano), que não sabem nada de agricultura. Mas daí agora porque agricultura está 'quente', eles precisam alguém para reunir todos esses dados brasileiros e colocar em uma forma conveniente em inglês", diz Kory, que acredita que o produtor mediano dos Estados Unidos, em geral, não está preparado para ser bem-sucedido no Brasil.
"Muitos vêm e acham que já vão fazer sucesso aqui. Mas daí encontram choque cultural, choque da língua, choque de tudo. E aí a tendência é de fracasso.", diz Melby,que alega ter sofrido até adquirir tanta experiência para aconselhar seus conterrâneos.
"Aprendi que para vencer no Brasil você não pode ter atitude superior, tem que trabalhar junto com os brasileiros. Tem que  aprender a língua e se engajar socialmente: ir em igreja, evento da cidade, aniversário de criança. Muito aniversário de criança", ensina o consultor em português compreensível apesar do sotaque.
'Sweet home' na Bahia

Hotel no interior da Bahia foi criado para ser ambiente de negócios para estrangeiros. (Foto: Ligia Guimarães/G1)  
Hotel no interior da Bahia foi criado para ser ambiente de negócios para estrangeiros.
                                           

A presença estrangeira no oeste baiano é tão forte que motivou a criação, há sete anos, de um hotel idealizado para ser um ambiente de negócios onde investidores norte-americanos se sintam “em casa”, em pleno oeste da Bahia.
O Saint Louis, batizado em referência à homônima produtora de grãos nos EUA, tem o arco da cidade como símbolo e recebe cerca de 60 pessoas por dia.

“Temos um ritmo atípico para a região porque funcionamos mais como os hotéis de Brasília; cheios durante a semana e com menos ocupação nos finais de semana”, conta o gerente Diego Mariano, cuja família veio do sul para produzir em Luis Eduardo Magalhães e hoje é uma das proprietárias do Saint Louis.
O mais difícil, avalia, é qualificar mão-de-obra para atender clientes internacionais: a grande maioria dos funcionários do Saint Louis não fala inglês.
O G1 esteve em Luís Eduardo Magalhães como parte de um roteiro de dez dias e mais de 5 mil km de viagem pelas lavouras de várias regiões do Brasil. De carona nas caminhonetes da Expedição Safra, projeto do jornal Gazeta do Povo que mapeia a produção agrícola no país, a repórter visitou as cidades de Cascavel, Toledo, Catanduvas e Londrina, no Paraná; Goiânia (Go), Luís Eduardo Magalhães (BA); a comunidade de Nova Santa Rosa, em Uruçuí (PI) e Brasília (DF).

Fonte: G1
Share:

Brasil fica fora do 'top 100' das universidades de maior reputação



A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, obteve a pontuação máxima no ranking das melhores universidades em reputação do mundo divulgado nesta quinta-feira (10) pela Times Higher Education (THE), instituição baseada em Londres. O ranking foi montado a partir de  uma pesquisa somente para convidados de mais de 13 mil professores de 131 países do mundo e reforça a posição dominante das instituições dos EUA e consagra boa reputação de universidades do Reino Unido e do Japão. O índice faz parte do ranking das melhores universidades do mundo divulgado pela THE em setembro do ano passado.


O Brasil não tem nenhuma instituição entre as 100 melhores. Rússia (Universidade Lomonosov de Moscou), China (universidades Tsinghua, Pequim e Hong Kong) e Cingapura e Hong Kong também aparece com instituições entre as 50 melhores do ranking. No grupo entre as posições 51º e 100º aparecem universidades de países emergentes como a Universidade de Seul, na Coreia do Sul; Universidade de Taiwan e o Instituto de Ciência da Índia.



A pesquisa pediu aos acadêmicos experientes para destacar o que eles acreditavam ser o mais forte das universidades para o ensino e a pesquisa em seus próprios campos. Harvard obteve 100 pontos. As outras cinco melhores classificadas foram Instituto de Tecnologia de Massachusetts; Universidade de Cambridge (Reino Unido); Universidade da Califórnia, em Berkeley; Universidade de Stanford University e Universidade de Oxford (Reino Unido).


Simon Pratt, gerente de projeto da pesquisa, disse que os dados 'mostram uma diferença significativa no pé reputação dos seis primeiros, com uma queda no número de respostas abaixo desse nível'.

Fonte: G1
Share:

Desmatamento em área nobre gera polêmica em Fortaleza

 

Uma grande polêmica se estabeleceu em Fortaleza por conta de um desmatamento, realizado às pressas, num terreno que pertencia ao ex-senador tucano Tasso Jereissati e que foi  vendido ao empresário Beto Studart. O "supressão de todas as árvores" tem autorização da Prefeitura, mas o Secretário Municipal de Meio Ambiente afirma que somente tomou conhecimento após o fato consumado.

O desmatamento acelerado, em pleno período de carnaval, 
de uma área de 10 mil metros quadrados gerou uma grande polêmica em Fortaleza. No terreno , situado no cruzamento das avenidas Santos Dumont e Senador Virgílio Távora, área nobre da capital cearense, funcionava a holding das empresas do ex-senador tucano Tasso Jereissati. O imóvel foi adquirido, há menos de um mês, pelo Grupo BS Participações, do empresário Beto Studart que ali pretende construir um centro empresarial.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Executiva Regional II, o órgão da Prefeitura de Fortaleza, fiscalizou o imóvel na segunda-feira, dia 28. Na ocasião foram apresentados o alvará de construção e a licença ambiental, emitidos pela da Secretaria do Meio Ambiente e Controle Urbano – SEMAM, autorizando a supressão de todas as árvores.

 


Em nota enviada à imprensa, o empresário Beto Studart afirma que estaria negociando com a Prefeitura “compensações sociais” para o desmatamento, dentre as quais “a adoção de uma praça da cidade, com escolha por parte do Município”. Informa ainda a nota que o grupo empresarial “já havia se comprometido a plantar, por cada árvore tombada, 100 novas árvores em Fortaleza”


Polêmica na internet

O episódio gerou grande polêmica na internet, principalmente nas redes sociais e nos comentários da matéria na versão on line do jornal O POVO sobre o assunto. Em geral os internautas criticam o desmatamento e a própria licença concedida pela SEMAM.

No site do jornal o internauta Marcos declarou: “Só existe uma palavra para isso: covardia !!!”. Já Francisco Carlos afirmou que “esta área deveria ter sido desapropriada para construção de uma praça, imprescindível para a área, conforme havia um projeto. Multa é muito pouco para este dano irreparável”. Edson Nunes é enfático: “Os poderosos mandam e desmandam”. O internauta Ahildo, tem uma interpretação para o fato: “Foram cortadas no domingo para não atrapalhar o trânsito, os fiscais da SEMAM/SEMACE e o Ministério Público, entende? A compensação será onde? Se fosse um pescador construindo uma casinha ao lado do Rio Cocó tava lascado, pelo cheiro, multa e cadeia, para criar marra e deixar de ser teimoso em viver nesta cidade”. Ainda no jornal, o internauta Rubinho fez uma previsão trágica: “E tomem 2 ou 3 prédios gigantes e uns 1.000 carros ou mais todo dia nessa área! Nossa densidade populacional, que já é maior que a de São Paulo capital, continua crescendo e a cidade, que não cresce na horizontal, sufoca cada vez mais com a verticalização e o trânsito!


Reações no Facebook e no Twitter

No Facebook a reação partiu dos arquitetos Sérgio Roberto Costa e Antonio Laprovitera, que postaram em suas páginas do site de relacionamento social a matéria do jornal O POVO, seguida de comentários. Costa postou o seguinte comentário: “O grupo Jereissati mostra seu apreço pela cidade”. Laprovitera, que também postou fotos das licenças da Prefeitura de Fortaleza foi sintético: “Sem comentários...”.

Já os amigos de ambos não foram nada econômicos nas críticas. Marcelo Pontes fez os seguinte comentário: ”Não há planejamento urbano em nossa cidade. Contudo, a PMF não dá conta nem do pouco que tem.... construíram o tal Jardim Japonês, (obra sem sentido algum pra nossa Cidade), não preserva a Cidade da Criança, o Riacho Maceió, .... Fortaleza só tem história nas Fotos. Casas deveriam ser tombadas, prédios restaurados, mas nada é feito...”. Júlia Freitas critica os grandes empresários, insensíveis à preservação ambiental: “Era do Tasso, mas foi comprada pelo Beto Studart em 2009. Ambos responsáveis pelo crime contra a natureza. Já são milionários, juntaram e juntarão mais alguns trocados, mas essa riqueza não vai além túmulo. E a natureza viva, essa sim, é um legado para toda a humanidade. Inclusive para as gerações que virão de suas próprias famílias. Sensibilidade e responsabilidade ambiental não estão no vocabulário deles...”. Já Fernanda Uchôa alerta para a função social da propriedade: “Não e assim não!!! Desculpe-me, mas mesmo dentro de propriedade privada o cidadão não pode fazer tudo o que quer. Há lei municipal sobre isso. E a Constituição Federal prevê a função social da propriedade.” O próprio Laprovitera faz uma sugestão: “Que tal se o terreno fosse decretado de utilidade pública, desapropriado pelo preço avaliado do IPTU e transformado em praça?”

No twitter também houve protestos e uma tentativa de explicação do Secretário de Meio Ambiente de Fortaleza, Deodato Ramalho. Para Hamilton Nogueira “Fortaleza já deu muito poder político e dinheiro ao Tasso. Bem que ele poderia ter dado aquele quarteirão para Fortaleza fazer uma praça”. Na opinião do ambientalista e vereador do PSOL, João Alfredo, “foi um ato de ignorância, abuso, desrespeito e covardia essa derrubada das árvores! Criminoso!”. Também no microblog o arquiteto Antonio Laprovitera deixou sua sugestão : “Que tal se o terreno fosse decretado de utilidade pública, desapropriado pelo preço avaliado do IPTU e transformado em praça?”. Como o fato aconteceu em Fortaleza, capital do Ceará, terra de muitos humoristas, um tuiteiro repercutiu a gaiatice do Seu Manuel, jardineiro que trabalho nas proximidades do terreno desmatado, para quem a derrubada das árvores aconteceu “"às escondidas, que nem fizeram no Banco Central...".


Secretário sem informações

Surpreendente, porém foram as “tuitadas” do Secretário de Meio Ambiente e Controle Urbano de Fortaleza, Deodato Ramalho, demonstrando que não tinha informações sobre a tramitação do processo no órgão que dirige. Por duas vezes isso fica muito claro. Na primeira Deodato afirma: “Pela noticia o fato, possivelmente ilegal, ocorreu em pleno feriado de carnaval. Amanhã #SEMAM fará vistoria no local”. Mais adiante é preciso quanto ao dia em que tomou conhecimento do fato: “Assim q tomei conhecimento (domingo) mandei #SEMAM verificar. Você acha q temos como vigiar todo mundo 24h p dia?”. Mais adiante o secretário responde ao vereador João Alfredo sobre a existência de autorização da SEMAM em três tuitadas seguidas: “Deixei claro que não tinha a info completa, como ainda não tenho. Agora dizer que a #SEMAM autorizou devastação eu desco- conhecer q todo alvará, em área privada, tem os limites postos na lei. O que não acho justo eh essa afirmação antes de sa- saber os dados do processo. Mandei a equipe da #SEMAM não tenho como saber, de cor, sobre todos os processos”.

O episódio ainda deverá gerar muita polêmica na cidade ainda mais porque envolve novamente o empresário e ex-senador tucano Tasso Jereissati, que há alguns anos esteve envolvido noutro fato semelhante quando construiu, também autorizado pela SEMAM, um centro empresarial na área de preservação do Rio Cocó. Outro fato que também tem sido lembrando é a aquisição pela Prefeitura de Fortaleza da área conhecida como Campo do América, situada num chamado bairro nobre da cidade, que pertencia ao INSS e onde o poder público pretende construir um equipamento de esporte e lazer. Neste caso houve uma mobilização social em favor da área que contou com o apoio dos poderes públicos, o que não se viu no caso do desmatamento.  A prefeita Luizianne Lins, que acaba de cumprir dez dias de licença médica, deverá ter muitas dores de cabeça com mais esta polêmica na cidade que está sob sua responsabilidade.


Da redação local, com informações do jornal O POVO.


Share:

Sobe número de armas aprendidas no Carnaval

 
 
Salvador - Desde o primeiro dia de folia (3), que a Guarda Municipal do Salvador intensificou os trabalhos de prevenção à violência e de proteção do patrimônio público na área da Barra até Ondina, e do Campo Grande até o Centro Histórico, onde é grande o número de pessoas transitando e de barraqueiros que comercializam seus produtos. De acordo com coronel Sergio Raykil, Superintendente de Segurança Urbana e Prevenção à Violência (Susprev) são 633 agentes de segurança do município que atuam em todo o circuito da festa, auxiliando diversos órgãos da Prefeitura, como a Transalvador, Sesp, SMS, Setad, Semur; Ouvidoria, Saltur e Cogel, órgãos do governo do Estado como a Bahiatursa, Polícia Militar, Polícia Civil, Juizado de Menores e Embasa, além da Coelba e a Polícia Federal.

Nas operações realizadas em conjunto com a Sesp, a Guarda Municipal apreendeu 02 facões no primeiro dia da festa. Nos dias 4 e 5 (sexta e sábado), foram 19 armas brancas apreendidas (12 facões, 03 facas e 05 martelos). O material recolhido estava em poder de barraqueiros que levam este tipo de arma para avenida com intenção de facilitar seu trabalho, apesar de terem sido alertados antes do início da festa sobre a proibição do uso destes itens. Outro fato que chama atenção neste Carnaval é a forma com que a população recebe a Guarda Municipal. Seja no deslocamento das patrulhas, na prestação de socorro, na orientação do cidadão, nas ações em conjunto com outros órgãos, o folião geralmente elogia os servidores, principalmente porque usam o bom senso para a resolução de problemas. "Precisei chegar a um posto de saúde e recebi o apoio necessário", ressalta Vander Castro Stiquenelle, turista de Fortaleza.

O Setor de Estatística (Seest) da Guarda Municipal registrou de domingo (6) para segunda (7), 40 ocorrências, sendo três acompanhamentos, três apoios a órgãos, duas apreensões, um socorro, dois objetos achados, uma depreciação do patrimônio, uma agressão com lesão corporal, além de 27 registros feitos pelo videomonitoramento. No mesmo período do Carnaval de 2010, foram 44 registros. Este ano na praça da Piedade, desde quinta-feira (3), o Grupamento de Operações com Cães - GOC intensifica as atividades com nove Guardas e oito cães. Quarta (2), num ato de vandalismo, foram furtados cerca de 50 tapumes (folhas de madeirite), utilizados para isolar o local e proteger o patrimônio. De acordo com Ubirajara Azevedo, comandante do GOC, a área de lazer, após o furto, estava sendo utilizada por foliões para fazer necessidades fisiológicas, mesmo com a implantação de mais de 50 sanitários públicos nas proximidades. 
 
Fonte: www.jornalmidia.com.br
Share:

Avôs da menina Lavínia contam detalhes do crime


RIO - Em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga, do programa "Mais Você", da TV Globo, os avós paternos da menina Lavínia Azeredo de Oliveira, de 6 anos, assassinada pela amante do pai , falaram sobre o crime brutal do qual a neta foi vítima. Eles falaram ainda que não sabiam que o filho tinha uma amante até o dia do desaparecimento de Lavína, na última segunda-feira. Policiais da 60ª DP (Campos Elíseos), o avô paterno e os pais da menina Lavínia serão chamados para depor na segunda-feira depois do carnaval.
- O Rony é uma pessoa tranquila. Ele vivia tão bem com a Andréa. Ele não é de farra. Não bebe, não fuma. Ficamos bobos quando soubemos que ele estava com essa mulher - disse Dona Marta, avó de Lavínia.
Adão do Carmo de Oliveira , avô da menina, afirmou que não existe possibilidade de Luciene ter assassinado a menina sem ajuda, uma vez que ela precisava subir dois lances de escadas antes de chegar na menina. Ele disse ainda que sabia que Luciene estava com Lavínia:
- Quando chegamos, a tal Luciene estava chegando. Ela me atendeu. O Rony estava junto. Perguntei: "Cadê minha neta?". Ela disse que não sabia. Falei: "Você tem que dar conta da minha neta". Ela me olhou tão fria, mas tão fria, que me chamou a atenção. Pensei: "Minha neta não está morta. Vou negociar". Perguntei a ela se queria dinheiro. Ela não respondeu. Nós a dominados e chamamos imediatamente a polícia, que chegou em cinco minutos. Ela, friamente, negou envolvimento. Eu sabia que ela estava mentindo.
Na quinta-feira, Luciene Reis Santana contou à polícia que uma pessoa a ajudou a entrar na casa da menina . A informação é de Neide Reis, mãe da assassina, que acompanhou o depoimento de cerca de quatro horas da filha. O nome do cúmplice, porém, não foi revelado. Por recomendação da polícia, Neide prefere manter a identidade do suspeito em sigilo. O cúmplice da acusada é peça-chave para desvendar o que aconteceu na madrugada de segunda-feira, em Duque de Caxias. Após ser retirada de casa, a menina, que completaria 7 anos no próximo dia 13, foi morta num quarto de hotel. ( Assista ao vídeo liberado pela polícia que mostra a menina com a amante do pai )


Mais de 400 pessoas foram nesta quinta-feira ao enterro da menina no Cemitério Belém, no Corte 8, em Duque de Caxias . O clima era de forte emoção e revolta. Andrea Azeredo, mãe de Lavínia, parecia entorpecida. Desesperado, o pai da menina, Rony dos Santos de Oliveira, não conseguia caminhar e foi amparado por quatro amigos. A chegada dele ao cemitério foi acompanhada de cochichos.
Luciene, que precisou passar a noite numa sala isolada na Polinter de Magé, para evitar que fosse agredida por outras presas, foi transferida na manhã de quinta para o Complexo Penitenciário de Gericinó. Policiais disseram que a acusada é uma pessoa fria e calculista. Segundo o delegado assistente Luciano Zahar, da 60ª DP (Campos Elíseos), a crueldade da presa é ainda maior do que havia sido apurado inicialmente. Em depoimento na delegacia, ela contou que sufocou e depois estrangulou a menina .

Fonte: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/03/03/avos-da-menina-lavinia-contam-detalhes-do-crime-923939374.asp
Share:

Mulheres de antenas; dez exemplos das experimentações femininas na música pop de hoje!

Foi-se o tempo em que o rock e pop eram um reduto machista; apesar de sempre protagonistas dos conteúdos das canções, as mulheres deixaram cada vez mais este lado para passar para o outro; dos inocentes “girls groups” dos anos 60, a encrenqueiras pioneiras como Dusty Springfield ou Janis Joplin ou as arquetípicas Billie Holiday e Nina Simone, elas conquistaram o espaço, muitas vezes e literalmente no grito, mas todo esse levante se consolidou a partir dos anos 90 e não parou mais; hoje é impossível conceber uma banda sem uma porção feminina, seja na instrumentação, no vocal ou na liderança.
Atualmente, parecem até muito mais antenadas que o sexo oposto, investindo nas mais diversas experimentações sonoras e estão longe de precisar de um só dia para comemorar; na música pop, todo dia é dia da mulher!
Do jazz ao pop experimental, confira dez lançamentos, onde a presença feminina se destaca:

Ham Sandwich é uma banda irlandesa da cidade de Kells, formada por Niamh Farrell nos vocais, Podge McNamee vocal e guitarra, Darcy guitarra e piano e Ollie Murphy na bateria; na ativa desde 2003, o Ham lançou seu disco de estreia, Carry the Meek, em 2008. Agora, divulga o badalado novo single, The Naturist, do segundo disco da banda: “White Fox”

Parenthetical Girls: fazendo um inusitado pop experimental, esta banda foi formada na cidade americana de Everett, Washington, no meio dos anos 2000; agora, baseada em Portland, fascina seus fãs ao unir influências dispares como Brian Eno (no começo de carreira), T. Rex, Dirty Projectors, Philip Glass, Xiu Xiu, e Phil Spector.

Julia Kent: atualmente em Nova Iorque, mas nascida no Canadá, esta cellista ficou famosa junto ao grupo “Rasputina”, que fazia um rock só com violoncelos, e depois, como integrante do “Antony and the Johnsons”. Em 2007, lançou seu primeiro disco solo, Delay. Agora, está de volta com o belo e original “Green and Grey”.

Earth Gir Helen Brown nascida em Vancouver, Canadá, cresceu na musical cidade americana de Athens, Georgia, e fez de sua tragédia pessoal (perder uma vista depois de um acidente na infância) uma busca pelo sentido musical da vida, tonando-se uma cantora nômade que une o folk e a psicodelia; sua primeira banda chamou, sintomaticamente, “One Eyed Tramps”. Afirma ter passado um longo tempo no Alaska com um xamã, e seus shows eram cheios de surpresas, como desmaios no meio do palco. Apesar disto tudo e de tantos factoides, sua música se mostra surpreendente e interessante, unindo country e folk alternativo, com sons dos anos 60, como “girls group” e R&B. Seu mais novo disco é o EP “Earth Girl Helen Brown - Story of an Earth Girl”.

The Lovely Eggs: uma dupla formada em Lancaster, Inglaterra, pelo casal Holly Ross e David Blackwell; Ross foi criadora, vocalista e guitarrista da banda feminina “Angelica Blackwell”; foi guitarrista da banda “3D Tanx”, que ganhou notoriedade no circuito “Cult”. O disco de estreia do duo foi “If You Were Fruit”, em 2009 e agora, vem o segundo: “Cob Dominos”.

Erin Ivey & The Finest Kind: morando em Austin, ela faz um jazz com acento pop e toques de country e folk, fugindo dos trejeitos da maioria das cantoras de jazz contemporâneo, que acabam exagerando nas firulas. Seu som é direto e objetivo e a sua banda de apoio, The Finest Kind, formada por Rolf Ordahl no Hammond B3, Ross Alexander no baixo e JJ Johnson na bateria, faz um show a parte; vale a pena conhecer seu novo disco: Broken Gold.

Adalita é um nome bem conhecido para quem curte o som indie australiano, pois ela foi um dos atrativos do grupo seminal “Magic Dirt”. Mas na sua estreia solo, ela mostra a amplitude de seus talentos como compositora, fazendo da introspecção uma forte aliada; de forma minimalista e crua, as dez canções de seu disco de estréia envolvem e fascinam.

Emilie Clepper, da novíssima geração folk, une suas influencias texanas e canadenses e se transforma em uma das maiores promessas do gênero; lança agora seu segundo trabalho, What You See, com a colaboração do multi instrumentista Joe Grass.

The Jane Austen Argument: também vindos da Austrália, mais precisamente de Melbourne, este duo, formado por Jennifer Kingwell e Tom Dickins faz um chamado “cabaret noir”, combinado baladas com um humor cínico; coisa fina! O registro de estreia é o EP “The Birthing Pyre”.

Sarah Lee Guthrie & Johnny Irion: Sarah Lee representa a terceira geração de músicos da nobre família Guthrie. Ela é filha caçula do renomado de cantor folk music, Arlo Guthrie, e neta do lendário Woody Guthrie. Sua estreia em disco foi em 2002. Em 1997, conheceu seu futuro marido Johnny Irion. Guthrie e Irion se casaram em 1999 e começaram a se apresentar juntos como Sarah Lee Guthrie & Johnny Irion.



Share:

10 Micos na TV, que bombaram no You Tube

Maltratar um colega de trabalho, ser flagrado sob o efeito de remédios ou ainda deixar escapar frases mal feitas, que revelam arrogância e preconceito. Muitos de nós, na intimidade do lar ou em roda de amigos, já se viu em dificuldades parecidas e viu seu constrangimento morrer onde começou.
Mais grave, porém, é quando isso ocorre na frente das câmeras de um canal de TV aberta e o erro individual é amplificado pelo repositório do YouTube. Ansioso pelo fracasso alheio, o público prestigia com peculiar prazer o tropeço do próximo. Abaixo, dez momentos da TV brasileira em que os protagonistas gostariam de não ter dito — ou feito — publicamente o que fizeram.

1 – “Você não tem experiência”

2 — Sanduíche íche íche



3 — Disputa por vaga em estacionamento na Globo


4 — William Waack ofende colega ao vivo



5 — Bruno Aleixo aplica trote em pastor



6 — Maitê faz piada com portugueses



7 — Furiosa, Ana Maria Braga extrapola



8 — “A África do Sul é logo ali”



9 — Festa da Uva eletrizante



10 — Boris Casoy ofende lixeiros







 Fonte: Minilua.com
Share:

5 coisa que você faz todos os dias e que podem te matar

CuComo diz o sábio ditado popular: “Para morrer basta estar vivo”.


1 – Dormir demais
Como diz outro ditado: “Quem cedo madruga Deus ajuda”. Parece que não só ajuda como também protege. Alguns estudos revelam que dormir mais de 7 horas por dia dobra a chance de uma pessoa morrer nos próximos 11 a 17 anos. (Quem será que teve a ideia de fazer essa pesquisa?)
Pior que dormir demais é dormir mal, pois isso pode causar: hipertensão, problemas cardíacos e até mesmo levar a uma morte súbita.


tosse
















2 – Tosse
Uma simples tosse se não tratada pode ter consequências horríveis. Uma pessoa com um ataque poderoso de tosse pode morrer sufocada. Há relatos de pessoas que tiveram problemas na coluna devido a tanto tossir. Então, tome seu xarope sem reclamar.

3 – Espremer espinhas
Todo mundo sabe que não é legal espremer espinhas, pois podem marcar sua cara e tudo mais. Além disso podem, em alguns casos, causar infecções, pois sua unha não é a coisa mais limpa para ficar esfregando em feridas. espinha
Porém, há algo muito pior que tudo isso e chama-se trombose venosa cerebral. Existem pequenas veias que vão do nariz ao cérebro, ou seja, se um dia você for espremer uma espinhas e acabar passando dos limites, sem querer, você pode acabar levando bactérias direto para dentro de sua cabeça!




4 – Espirro
sneeze_682_473022a
Espirros não são nada agradáveis e também são perigosos.
Um simples espirro pode romper seus tímpanos, deslocar sua coluna e mesmo desencadear um ataque cardíaco. A probabilidade de isso acontecer cresce muito se você é daqueles que prendem os espirros. É como tentar deter um bomba dentro de sua cabeça, não faça isso.
Falando em espirro esse vídeo é bem legal, mostra como ele acontece em slow motion:
5 – Cagada
cagando
Cuidado na hora mais critica da vida humana. Pois se você forçar mais do que deve as coisas podem ficar ruins para seu lado. Além de uma bela hemorróida você pode acabar tendo problemas de intestino graves. Por isso na hora do “vamos ver”, senta e relaxa, vai com calma que tudo fica bem.


Fonte: Minilua.com
Share:

Receita já recebeu 336 mil declarações do IR


Em três dias, a Receita Federal já recebeu mais de 336 mil declarações do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) 2011. O número continua dentro da expectativa do fisco, mesmo com a paralisação do sistema nesta quarta-feira (2) e com a lentidão do site registrado na terça (1º).
Em nota divulgada nesta quinta-feira (3), a Receita diz que os contribuintes de São Paulo (chamada de 8ª Região Fiscal) entregaram a maior parte dos documentos. Foram 90.599 registros, ou 27% do total já recebido pelo leão.
Em segundo lugar vem a área que engloba o Distrito Federal, os Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocatins (a 1ª Região Fiscal), com 58.587 declarações. Os contribuintes dos Estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo (7ª Região Fiscal) entregaram 37.239 documentos enviados.

A Receita estima receber este ano 24 milhões de declarações, praticamente o mesmo volume de 2010 e 2009.
Isso reflete as mudanças implementadas pelo Fisco, como a desoneração dos contribuintes que tinham patrimônio entre R$ 80 mil e R$ 300 mil e o fim da obrigatoriedade para quem preenchia o formulário apenas por ter sido sócio de empresa.
 Mostrar tudo
Leia mais em: R7
Share:

Vote nessa notícia vote_noticia Record deve seguir Globo e deixar licitação do C13


São Paulo - Diferente do que anunciou oficialmente na tarde da última quarta-feira, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a Rede Record deverá seguir a concorrente Rede Globo e deixar a licitação do Clube dos 13 para a transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro de 2012 a 2014. Hoje detentora dos direitos, a Globo havia desistido da concorrência por considerá-la inadequada aos seus "formatos de exposição de conteúdo" e prejudicial à "comercialização do seu produto".
Até agora Corinthians, Palmeiras, Santos, Cruzeiro, Grêmio, Coritiba, Flamengo, Vasco, Botafogo e Fluminense já anunciaram que pretendem negociar separadamente os contratos de TV, deixando o Clube dos 13 fora da discussão. São Paulo, Atlético-MG, Bahia, Sport, Atlético-PR e Goiás seguem com o C13, enquanto Internacional e Vitória ainda não se pronunciaram.

Fonte: O DIA ONLINE
Share:

Sob forte emoção, corpo da menina Lavínia é sepultado em Duque de Caxias

Rio - O corpo da menina Lavínia, de seis anos, foi sepultado nesta quinta-feira sob aplausos, músicas religiosas e muita emoção de aproximadamente 400 familiares e amigos no cemitério Corte 8, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Muitos cartazes e flores foram colocados próximo ao local do sepultamento como forma de homenagem a Lavínia. A cerimônia ainda contou com a presença da professora, dos alunos e amigos de classe da menina, que foram dispensados das aulas nesta quinta-feira e vestiam camisas pretas. De acordo com o professora, as crianças preparavam uma festa para a menina, pois acreditavam em seu retorno.



Muito abalado, o pai de Lavínia, Rony dos Santos Oliveira, chegou ao cemitério amparado por amigos e não passou bem. Ele ainda tentou permanecer no local, mas foi retirado em decorrência de seu estado de saúde. A mãe da menina, Andréia Azeredo, ainda chegou a consolá-lo.
Corpo encontrado em quarto de hotel
Lavínia foi encontrada morta, na manhã de quarta-feira, sob a cama de um dos apartamentos do Hotel Municipal, localizado no centro de Duque de Caxias. De acordo com informações colhidas pelos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Lavínia teria sido morta por asfixia mecânica, já que foram encontradas marcas no pescoço da menina em decorrência de enforcamento causado pela utilização de um cordão de tênis.



Luciene Reis, de 24 anos e mãe de três filhos, já era suspeita e havia negado a autoria do crime quando questionada pela Polícia Civil. Ela acabou presa por volta de 11h30 de quarta-feira, horas depois que o corpo da menina foi descoberto. No início da noite confessou o crime - as autoridades obtiveram imagens do circuito interno de um ônibus que mostram a suspeita conduzindo Lavínia.

A menina Lavínia havia sido levada da casa dos pais, no início da semana, e vinha sendo procurada por policiais da 60ª DP (Campos Elísios) onde o caso do desaparecimento era investigado.

Fonte: O DIA ONLINE
Share:

Reportágens

Últimas

Postagens mais visitadas